Lenda do Galo de Barcelos

Figura de Tradicional do Galo de Barcelos
A lenda do Galo de Barcelos conta a história de uma intervenção divina, através de um galo morto na prova da inocência de um homem erroneamente acusado.

Segundo a lenda, os habitantes de Barcelos andavam alarmados com um crime, do qual se desconhecia o autor. Certo dia, aparece na localidade um forasteiro, que logo se tornou suspeito e, apesar dos seus gritos e juramentos de inocência, as autoridades locais resolveram prendê-lo. Depois de condenado à forca, o homem pediu por “tudo o que lhes era mais sagrado” que o levassem à presença do juiz.

Na presença do magistrado – que na altura se banqueteava com amigos - o forasteiro voltou a afirmar a sua inocência e, perante a incredulidade dos convivas, apontou para um galo assado que estava sobre a mesa e exclamou:
-"É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem."

O juiz ignorou a afirmação do forasteiro e, mandou que se cumprisse a sua sentença, mas quando o peregrino estava a ser enforcado, o galo assado ergueu-se na mesa e cantou. Compreendendo o seu erro, o juiz correu para a forca e descobriu que o forasteiro se salvara graças a um nó mal feito.
O homem foi imediatamente solto e mandado em paz.

Alguns anos mais tarde, o forasteiro regressou a Barcelos e em louvor à Virgem Maria e a São Tiago, esculpiu o Cruzeiro do Senhor do Galo, monumento que atualmente se encontra no Museu Arqueológico de Barcelos.

O porquê de um galo?
Os galos estão tradicionalmente associados à virtudes mas, muito mais importante é o fato do canto do galo anunciar o dia.

Desde os tempos imemoriáveis que, em muitas culturas, a noite e a sombra estão associadas ao desconhecido, ao pesadelo, logo seja, ao “Mal”.

É por isso que o nascer do Sol representa a vitória do “Bem” sobre o “Mal” e o galo é o seu arauto.

Em Portugal, a construção da imagem turística de Portugal passou, forçosamente, pelas figurinhas de barro que eram, e continuam a ser, a expressão artística popular mais visível. Assim, no lento processo de ascensão turística do País, a imagem do Galo da Olaria de Barcelos - ainda que com um pouco de cumplicidade política – fez uma estreia internacional em 1935, na Exposição de Arte Popular Portuguesa, em Genebra. A partir das décadas de 50 e 60 do século XX, o Galo de Barcelos transforma-se num "Símbolo do Turismo Português" e "Ícone de Identidade de um País".


Algumas das possíveis sugestões para este tema:
-Visita ao Museu Arqueológico de Barcelos (Ruínas do Paço);
-Visita à Igreja Matriz de Barcelos;
-Visita e passeio pela Muralha de Barcelos;
-Passeio pela Ponte de Barcelos.

Temos o 7 bem no meio do coração, na emo7ão.

Passagens Aéreas   Hotéis & Pousadas   Câmbios
Cruzeiros   Passaportes & Vistos   Assistência em Viagem
Pacotes Nacionais & Internacionais   Rent a Car   Tours
Viagens Globais Personalizadas
Adaptado – Diversificado – Sofisticado
Viagens de Incentivos – Melhor Idade
Parcele em até 12 vezes!


Trabalhamos com Arte,
Criamos com Paixão!

Working with Art,
Creating with Passion!


Contacte-nos! Vamos viajar juntos!
Come along! Let's travel together!!

PHONE +55 71 3032 0700
CEL +55 71 99334 0015
emo7ion@emo7iontour.com

Rua Fernando Menezes de Góes 73, Sala 309
Pituba, 41810 – 700 Salvador, Bahia, Brasil

Postagens mais visitadas